Eventos marcam mobilizações da CIJ em prol da infância

Tradicionalmente, o mês de maio é escolhido para a realização de ações em prol da família e do instituto da adoção, já que no dia 18 comemora-se o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, e no dia 25 o Dia Nacional da Adoção.  Assim, com o apoio da Coordenadoria da Infância e da Juventude de MS (CIJ), sob o comando da Desa. Elizabete Anache, muitos juízes que atuam em comarcas do interior estão promovendo debates, palestras em escolas, caminhadas, entre outras atividades que permitam discutir tão importantes temas.  Na Capital, dois eventos serão realizados com o propósito de levar a sociedade a uma profunda e necessária reflexão. O primeiro será nesta sexta-feira (17), a partir das 14 horas, na Câmara dos Vereadores da Capital, para debater o combate ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes. Para quem não sabe, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes foi instituído com a Lei Federal nº 9.970/2000 porque no dia 18 de maio de 1973 a menina Araceli foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espírito Santo. Ela tinha apenas 8 anos. Seu corpo foi encontrado seis dias depois carbonizado e os seus agressores, jovens de classe média alta, nunca foram punidos. Na audiência, a coordenadora da CIJ pretende destacar a necessidade de se instituir políticas públicas de prevenção para atender a demanda enfrentada nos dias atuais, principalmente pela justiça, e cada instituição poderá expor sua forma de contribuição. Toda a população está convidada. Além da magistrada e toda a equipe da Coordenadoria da Infância e da Juventude (CIJ), estarão na audiência pública representantes do Ministério Público, da Defensoria Pública, da Polícia Civil, de vereadores, entre outros. A iniciativa para realização da audiência é da CIJ, em parceria com o vereador André Salineiro, que presidirá os trabalhos. Dia da Adoção – Celebrado no dia 25 de maio em todo o país, o Dia Nacional da Adoção tem sua origem no I Encontro Nacional de Associação e Grupos de Apoio à Adoção, em 1996. Sua oficialização, no entanto, veio somente em 2002 com a publicação da Lei Federal nº 10.477. E, como toda criança e adolescente possui o direito de ser criado, educado e mantido no seio de uma família, o tema adoção deve estar em destaque, pois, quando a família natural não pode assumir essa responsabilidade, apresenta-se a família adotiva, idealizada justamente para suprir as necessidades desses menores.  Exposição fotográfica – Para promover debates e reflexões na sociedade sobre o direito à convivência familiar, a Coordenadoria da Infância e da Juventude promoverá uma exposição fotográfica com o tema Nasce uma Família. Para esse trabalho tão sensível, cinco fotógrafos profissionais aceitaram o convite do Tribunal de Justiça, por meio da CIJ, para registrar o cotidiano de famílias em suas mais variadas formas de adoção. Famílias que tiveram suas vidas transformadas pela adoção.  A exposição, na verdade, é a demonstração da poesia revelada em fotografias que aquecem os corações e causam a inquietação necessária para discussão e reflexão do tema adoção. Os fotógrafos retrataram nas imagens o sentimento e a alma dessas famílias.  Ao final, com as incríveis imagens dos fotógrafos Alexis Prapas, Allan Kaiser, Beatriz Terra, Beto Nascimento e Leonardo Vieira, será possível refletir sobre os vários caminhos da adoção que conduzem ao nascimento de uma família.  Casais héteros ou homoafetivos, pai ou mãe solteiros, famílias que adotam grupos de irmãos, adoção tardia e adoção inter-racial, não importa: a adoção é um encontro de afetos, que possibilita o nascimento de uma família. A abertura da exposição será às 10 horas, no Espaço Gourmet do Shopping Campo Grande.
14/05/2019 (00:00)

Controle de Processos

Insira seu usuário e senha para acesso ao software jurídico

Notícias

Newsletter

© 2019 Todos os direitos reservados - Certificado e desenvolvido pelo PROMAD - Programa Nacional de Modernização da Advocacia